3 de jan de 2009

Sem Limite

Quando o sambista escreveu aquela letra que diz ... quando eu morrer, não quero choro nem vela, quero uma fita amarela, gravada com o nome dela.." devia ter encontrado um amor definitivo. Eu ( que pretensão) descobri que tenho mais de um. Na verdade, uma grande pequena mulher, dois filhos e agora uma neta. O que essas pessoas, seus jeitos, seus maus humores conseguem com um pobre e único coração. Mas a satisfação de te-los ao lado, mesmo longe, pode ser parecida com a do sambista. No meu caso as fitas será várias, mas com certeza nenhuma amarela....
Digo isso, porque tenho que contar, que a Isabela veio para o final de ano e revelou-se maravilhosa. Casa vez mais linda, mimosa e cheia de charme. Mais do que isso. Ela agora já me reconhece, deixa pega-la no colo, caminha de mãos dadas etc etc etc. Foi um luxo. Só não conversamos abertamente porque ainda temos que aprender mais : um a linguagem do outro. Mas por sinais saiu tudo bem.
Estou escrevendo só agora, porque não tive tempo. Foi celebração com a família todo o tempo. A Carol e o Flávio são ótimos pais. A filha não poderia ser melhor tratada.Veio com essa bagagem para minha casa e nós não podíamos decepcionar. Então o dia tinha muito mais de 24 horas.
No primeiro dia do ano novo, ela até dormiu sem os pais aqui em casa. Fiquei de guarda. A Inês também. Mas tudo bem. Dormiu tranquila até eles chegarem. Depois deu um show, mas no nosso turno foi beleza. Isso pode ser um indício de que novas noitadas teremos. A pousada estará sempre aberta....
Nem senti o tempo passar. E olhem que é um equipamento, uma logística e uma mão de obra que envolvem a pequena Isabela. O show não é fácil de comandar.Dorme , acorda, come, chora, come de novo, engatinha, quer colo, tem sede, doe o novo dente, reclama, faz xixi, troca fralda, come, faz cocô, troca fralda, dorme, acorda, chora e faz manha, quer engatinhar, toma banho, quer sair, não quer mais colo, tem fome, não tem mais fome, custa a dormir, faz cocô, troca fralda, etc e tal....
Mas em meio a isso a risada, o sorriso tímido, as artes, e tudo o mais.... não tem preço. Nem mesmo aquele cartão sem limite seria capaz de pagar....